.

.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Caminho de Santiago Etapa 1

Caminhos de Santiago


Os caminhos de Santiago tem sido percorridos por milhares de Portugueses em bicicleta.
Com objectivos religiosos ou lúdicos ou até os dois, os caminhos levam-nos para a história e fazem-nos percorrer locais de beleza ímpar.
Este ano, mais uma vez desafiei vários amigos para me acompanharem nesta aventura, mas já tinha decidido  ir sozinho se mais ninguém houvera para me acompanhar.
Cerca de 1 mês antes recebi a confirmação da pessoa que menos esperava, o Avelino Sousa, amigo de longa data, colega de trabalho e companheiro de muitos bons momentos.
Quando digo improvável, não porque tivesse qualquer dúvida da sua vontade, mas para alguém aceitar ir a Santiago sem que tenha uma bicicleta à altura de tal demanda, preocupava-me, sem sequer andar de bicicleta regularmente desde a sua infância, preocupava-me, mas acima de tudo porque este é um passeio em que se testam alguns limites e, em autonomia, esses limites rapidamente são atingidos, a preocupação era a triplicar.
A questão é que o Avelino raramente vira as costas a um desafio e  rapidamente resolveu o problema da montada, já que ao experimentar a minha Trek viu as diferenças entre as bicicletas modernas e as antigas máquinas, através de um negócio de oportunidade comprou uma Scott Reflex 35, já habituadinha a fazer estrada e começou os treinos. Fez um treino de 30 km até à nascente do Este! A aventura prometia. ;-)
Os dias foram passando e rapidamente chegamos ao dia do passeio, sofremos o primeiro revés, Portugal perdeu com a Espanha  no euro 2012. :-(
Às 00h00 do dia 28 fui ter com o Sr. Amaro da Associação Espaço Jacobeus, no IPJ de Braga, porque com todas estas desventuras esqueci-me de pedir as credenciais e as mesmas devem ser pedidas com alguma antecedência, aqui agradeço a sua disponibilidade, e a conversa acabou por se alongar, típico de quem fala dos caminhos com paixão e sai do IPJ, já passava da 01h00 da manhã, para quem se tinha de levantar às 06h30 e acabar de preparar as últimas coisas as horas começavam a ser poucas.
Às 08h00 prontos para partir, era preciso carimbar as credenciais.

 A vontade era muita e o Avelino estava ansioso para que a peregrinação iniciasse. O inicio deu-se por volta das 08h15.
O percurso até Prado é pacifico, sempre a descer, passamos por uma imagem de São Tiago sobre uma fonte, na Rua da Boavista, mais conhecida por Cónega e que o Miguel Sampaio aquando da realização do Caminho de Torres fez questão de visitar e de me mostrar.

Na ponte de Prado, que foi construída em 1617, paramos para tirar umas fotos.



Deixamos prado para trás e fomos até à Torre de Penegate, serpenteando a EN Braga Ponte de Lima.
A Torre de Penegate é um daqueles monumentos que nos faz sentir não merecedores da história que temos, tal é o estado de abandono, mas aqui fica uma pequena história deste monumento:

A primeira referência ao topónimo Penegate aparece em 1064, por substituição de uma anterior designação, Penela (SOUSA, 1978, pp.13-14). Por este facto, pressupõe-se que, desde o início, o topónimo esteve associado a um monte dominante, onde, mais tarde, se implantou a torre gótica que conhecemos. Permanecem dúvidas, todavia, sobre uma eventual torre românica, ou proto-românica, atribuída à iniciativa de D. Egas Pais de Penegate, valido do Conde D. Henrique, defendida por alguns autores (ABREU, coord., 1963, p.42), mas de que não restam, hoje, vestígios aparentes.
A monumental torre que se conserva ficou a dever-se a Mem Rodrigues de Vasconcelos, companheiro de armas de D. Dinis na guerra que este monarca travou contra seu filho, futuro D. Afonso IV. O documento de autorização para a construção da domus fortis, datado de 5 de Outubro de 1322, é o mais importantes indicador da relevância militar deste edifício. Nele se refere expressamente que D. Dinis "havia proibido a construção destas casas fortificadas a não ser com sua expressa autorização". Deve realçar-se o facto de esta autorização não surgir como benesse pelos serviços prestados, mas para proteger Mem Rodrigues de Vasconcelos no cargo que então ocupava, meirinho-mor do rei na região de Entre-Homem-e-Cávado, zona onde a justiça real tinha dificuldades em impor-se por acção contestatária de Pedro Anes de Vasconcelos, tio de Mem Rodrigues (SOUSA, 1978, p.14). Desta forma, conpria huma casa forte (...) para teer hy o corpo em salluo quando lhy conprise e outro ssy pera teer hy a molher e os filhos que non possam Receber dano daquelles que lhy a el mal querem polo meu serviço (SILVA, 1995, pp.48-49).
Em posição dominante sobre um vasto território circundante, e assente num afloramento de difícil acesso, a torre é de planta rectangular organizada em três pisos. A entrada principal, aberta no alçado nascente e de perfil apontado, está bem acima do solo, num dispositivo defensivo que obrigava ao acesso ao interior através de escada amovível, de que restam ainda os apoios. A entrada devia ser guarnecida por alpendre, do qual restam duas mísulas a enquadrar o portal. Na face ocidental, ao nível da janela do último piso, existe um balcão de matacães, que permitia o tiro vertical sobre o único caminho que conduz ao edifício. Outras características vincadamente militares são o escasso fenestramento (apenas a face voltada a Sul, a mais exposta ao Sol, possui três vãos muito apertados, de perfil quebrado), o aparelho plenamente isódomo, de forma escalonada nos registos inferiores, para maior sustentação da estrutura, e o recorde ameado do coroamento.
Como concluiu José Custódio Vieira da SILVA, 1995, p.49, Penegate é, de todas as torres "similares conhecidas, a que se implanta de forma tão ostensivamente militar no alto de um monte inacessível". Por outro lado, a sua existência não pretende dominar um agro rural, vinculado ao seu estatuto, mas sim criar uma propositada zona defensiva, que protegesse os seus proprietários.
Nos inícios do século XVII, construiu-se a capela de Nossa Senhora da Penha, por iniciativa de Miguel Valadares (conforme inscrição na fachada principal). Este nobre, cónego de Guimarães e desembargador em Braga, era então proprietário da herdade e edificou a capela para sua sepultura. É um templo barroco de pequena dimensão e conserva o retábulo-mor contemporâneo, de estrutura tripartida, com a imagem de Nossa Senhora ao centro, e as de São João e Santo António, em painéis pintados, de ambos os lados.
Em 1907, a torre passou para a posse da família dos actuais proprietários, efectuando-se, nas décadas posteriores, obras de consolidação e de restauro. De entre os trabalhos realizados, destaca-se a colocação de ameias em 1939, que subverteu o ritmo original destes elementos (AZEVEDO, 1988, p.157), e a edificação de um segundo corpo, de carácter residencial.

Torre de Penegate

Seguimos até à Portela das Cabras, subimos, subimos e tornamos a subir. Mas a seguir a isto começamos a descer, descer e outra vez descer, passamos por Goães, onde se encontra agora um Albergue que vale a pena visitar, já que se trata de um projecto de reconversão de uma antiga escola primária. Em visita feita em Agosto do ano passado tinha expostos nas paredes alguns quadros interessantes sobre os Caminhos de Santiago.

Passamos na Ponte Romana de Goães



Após o angulo 40 paramos no supermercado Rio Mau, para abastecimento de água e primeiro carimbo após a Sé. 
Abaixo o Avelino em acção num dos muitos caminhos que antecedem Ponte de Lima

Chegamos a assim às primeiras sinalizações que indicam a via romana XIX e que antecedem o Campo de Golfe de Ponte de Lima. Nesta zona existem dois caminhos marcados, um que vai para a EN percorre cerca de 1km e entra do campo de Golfe, mais fácil mas mais perigoso pelo trânsito que existe, neste percurso também se anda um pouco para trás. A outra alternativa é seguir em frente, que foi o escolhido, nunca o tinha feito, mas apresenta uma dificuldade maior, subida em alcatrão dentro do complexo habitacional do campo de Golf, as marcações não estão claras, aconteceram 2 enganos aqui e o facto de maior parte dos lotes não estar tratado dá-nos a impressão que entramos numa propriedade que foi abandonada.
Cerca das 12h00 chegamos a Ponte de Lima e a chuva começou-nos a acompanhar. Já em Ponte de Lima o que se pensa, Sarrabulho e rojões, mas estávamos em peregrinação e não podíamos ceder a tentações, a mesma ideia não tinha São Pedro e então aumenta um pouquinho a carga de chuva que nos obrigou a procurar abrigo. Azar dos azares encontramos abrigo no restaurante Beco das Selas onde fomos brindados com um sarrabulho digno de peregrinos.


Era preciso comer porque da parte da tarde tínhamos a Labruja.
Depois de bem alimentados, iniciamos a marcha da tarde, a chuva já tinha parado. Conclusão: São Pedro tinha enviado a água para que o pó não se levantasse. :-)
Ponte Velha

Continuamos em direção a Arcozelo. Chegamos à Santrutas um viveiro de trutas onde servem snacks e também deixam pescar. Aqui apenas pescamos umas águas com gás e um carimbo.

Continuamos a percorrer caminhos em Arcozelo, fizemos uma pequena incursão em Cepães para depois entrar na Freguesia de Labruja.
Travessia do Rio Labruja, agora melhorado.

Chegamos à Capela da Nossa Sra das Neves na Labruja.

Aqui mais um carimbo e mais um abastecimento liquido para conseguirmos aguentar a  Labruja.
Começamos a Subir

Chegados à Cruz dos Franceses, assinala o local onde a população emboscou os retardatários do exército de Napoleão, na invasão francesa de 1809.

Mas a subida não terminava aqui, dá para ficar sem palavras...
Com uns colegas de Braga a fazerem também a peregrinação.


Sempre a subir e com pedras.
No final da subida da Labruja a satisfação de um objectivo atingido.

Aqui o Avelino a meter água


Continuamos em direção a Rubiães por zonas florestais muito bonitas, até ao albergue de Rubiães

Passagem rápida pelo interior do albergue e seguir até à Ponte Românica existente na freguesia.

Até São Bento da Porta Aberta foi sempre a rolar com subidas ligeiras alternadas por subidas mais intensas mas dentro de um bosque junto ao Rio Coura. Som fantástico para os nossos ouvidos.


Depois foi sempre a descer até Valença. A chuva estava a ameaçar mas nós já tinhamos decidido ficar na Pousada de S. Teotónio, Valença.



Sem comentários:

Prémio Famabike para a Maior equipa

Vencedora da maior equipa foi a BCG.

TRILHOS D'ESMERIZ NO PROGRAMA DE RÁDIO GRANDES PEDALADAS

Os Trilhos D'Esmeriz têm agora um Jersey oficial.

Este Jersey foi resultado da parceria com a Pacto, todos os interessados em adquirir um Jersey podem fazê-lo através da inscrição no blog do evento.
www.trilhosdesmeriz.blogspot.com
ou através de um e-mail para luismatosseguros@gmail.com
preço a pagar pelo Jersey será de 13€ + iva
Poderão levantar o Jersey no secretariado ou para os pedidos que não seja possível a entrega antes do Passeio serão entregues no Centro Social da Paróquia de Esmeriz ou numa loja perto de si.

Inscrevam-se, Participem,

www.trilhosdesmeriz.blogspot.com

Um dos Brindes dos Trilhos D'Esmeriz 2012. Inscrevam-se.

Um dos Brindes dos Trilhos D'Esmeriz 2012. Inscrevam-se.
[CENTER]www.trilhosdesmeriz.blogspot.com

Tem surgido algumas questões relativamente à marcação do percurso e podemos desde já adiantar que o mesmo será todo fitado.

Por isso todos aqueles que não gostam de andar atrás de guias e não tem gps, podem inscrever-se nos Trilhos D'Esmeriz 2012, porque não se irão perder.

Inscrevam-se[/CENTER]
Foi já realizado o sorteio da bomba de ar.
O feliz contemplado foi o dorsal 9 - Joaquim Leitão Pereira do Biciatus
Parabéns
Durante a próxima semana vai ser contatado para levantar o prémio nas instalações da Famabike.

Inscrevam-se, Participem,

www.trilhosdesmeriz.blogspot.com

O título de Maior Equipa está actualmente com Os MarkitosBTT com 9 elementos inscritos.

O título de Maior Equipa está actualmente com Os MarkitosBTT com 9 elementos inscritos.

A CP leva-te aos III Passeio de BTT pelos Trilhos D'Esmeriz

Este ano a CP aceitou o nosso convite e aderiu a esta jornada de solidariedade, oferecendo algumas viagens de Braga e do Porto aos participantes neste passeio e que resolvam vir de comboio. Sem dúvida que este é o meio preferencial de quem faz da bicicleta o seu transporte. Nas longas distâncias e em substituição do automóvel, o transporte gratuito da bicicleta nos comboios da CP estimula a sua utilização.
A CP que aliada ao fato de promover esta mobilidade alternativa vai ajudar a promover este evento, idealizou também o cartaz abaixo para servir esse propósito.

A CP leva-te aos Trilhos D'Esmeriz 2012

III Passeio pelos Trilhos D'Esmeriz 2012

AS INSCRIÇÕES ESTÃO ABERTAS PARA III PASSEIO DE BTT PELOS TRILHOS D'ESMERIZ 2012

Trilhos D'Esmeriz 2012


Mais uma vez o ForumBTT é parceiro nesta nossa iniciativa. Muito Obrigado.
Em 2010 foi assim:

FOTOGRAFIAS

As fotos que estão disponíveis, poderão ser descarregadas, a resolução disponivel dá para fazer fotos 10x15. Se alguém estiver interessado em tamanhos superiores poderá contactar os Fotografos, Paula Moreira e Filipe Ezequiel. Os valores das fotos encomendadas serão fornecidos pelos fotografos, não tendo nesta situação o CSPEsmeriz qualquer intervenção.
Pelo trabalho apresentado só podemos estar agradecidos a esta equipa, que de uma forma solidária ofereceu-nos as fotografias disponibilizadas no site. O trabalho destes amantes das fotos não se cingiu ao domingo mas também no sábado estiveram a percorrer os trilhos para encontrarem os melhores sitios.
Bem hajam.

Veja as Fotos dos Trilhos D'Esmeriz 2010

Fotografias da Paula Moreira e do Filipe Ezequiel

Pesquisar neste blogue

Click no dorsal para dar a sua opinião

Para saber as novidades click na imagem

PASSEIO DE BTT BRAGA 2011 - FOTOS

Trilhos D'Esmeriz

Os Trilhos D'Esmeriz foram o mote para a criação deste blog em 2008, em 2009 esteve de licença sabática e em 2010 foi novamente reactivado e remodelado para de novo apoiar a prova que se realizou em Maio deste ano. Agora que já passaram 6 meses após a prova, este site merece que seja divulgada alguma actividade em que os membros organizadores, patrocinadores e amigos que ajudaram à realização do evento participem.

Saudações XTR para todos.
LM

HISTÓRIA DO CAMINHO PRIMITIVO

O Caminho Primitivo, utilizado pelos devotos início do Principado das Astúrias recém-formado, surge como a primeira rota de peregrinação a Compostela.

O Rei Alfonso II el Casto fez a peregrinação desde Oviedo até Santiago no início do século IX por este caminho. Este monarca foi fundamental para a confirmação da origem dos restos humanos em Compostela e fundou a primeira basílica para o culto do Apóstolo. Contribuiu ao mesmo tempo realizando doações e promoveu a criação da primeira comunidade monástica destinada para a adoração do santuário de Santiago.

A cidade de Oviedo, foi o ponto de partida do Caminho Primitivo. A partir desta cidade o caminho era seguro e frequentado e o status só mudou quando Leon se estabeleceu no século X como a capital do reino e acolhendo o presente caminho francês. Entretanto, desde que o valor espiritual desse percurso como uma rota alternativa permaneceu principalmente devido as relíquias da catedral de San Salvador de Oviedo, "Quem vai visitar Santiago e não visita Salvador, vai a casa do criador e não visita o seu senhor", se dizia desde a Idade Média e da Basílica de Lugo com a sua exposição permanente do Santíssimo Sacramento.

Os numerosos hospitais se estabeleceram ao longo de 369 quilómetros deste caminho mostram a sua importância. Eles serviram fundamentalmente para apoiar o peregrino pois se veja obrigado a atravessar zonas de extrema dureza geográfica e climática.

Embora a rota original é Oviedo a Compostela, nós apresentamos a opção de Leon a Oviedo (tomadas pelos peregrinos para visitar San Salvador de Oviedo): Leon, Pola de Gordon, Arbas, Casa Tibigracias, a Ponte Fierros, Campomanes, Pola de Lena, Olloniego, La Manjoya, Oviedo, El Escamplero, San Juan de Villapañada, Salas, Tineo, Pola de Allande, Grandas de Salime, Fonsagrada, Cádavo, Castroverde, Lugo, Palas de Rei, Melide, Arzúa, Arca, Santiago de Compostela (http://galicia.costasur.com/pt/camnio-original.html).
Caros amigos

Os Trilhos D'Esmeriz irão ser percorridos por várias localidades do Concelho de Famalicão e irão existir 2 percursos.

Percurso de 40Km
Dificuldade Fisica/Técnica 4/3
Este percurso será roda livre e orientação por GPS.
Neste percurso poderão participar Individualmente ou preferencialmente em Equipa/Grupo, é obrigatório pelo menos um dos elementos da Equipa/Grupo ter GPS.
Para todos os participantes que não tenham GPS mas queiram participar neste percurso, serão formados grupos de 20 que serão guiados pelo staff da Organização.
Este percurso pode ser feito com o intuito de conseguir reduzir o tempo dos trail markers que está em 2h45m, ou com intuito de usufruir de uma boa domingueira sem stress.

Percurso de 28km
Dificuldade Fisica/Técnica 3/3
Este percurso será guiado, a ritmo de passeio de domingo com reagrupamentos.


Participem, inscrevam-se o CSPEsmeriz agradece.
Saudações Todo Terreno para todos

A OrganizaçãoCSPEsmeriz

INSCRIÇÕES

DONATIVO MINIMO
10,00€
Poderá ser efectuada a inscrição e o pagamento nos seguintes locais:
CENTRO SOCIAL DA PAROQUIA DE ESMERIZ
Vila Nova de Famalicão
FAMABIKE
Vila Nova de Famalicão
PROCYCLE
Braga
Incluí:
Logistica
Assistência técnica
Abastecimento
Brindes
Reforço alimentar final

Opção:
SEGURO 2,50€
Trilhos D'Esmeriz
A segunda edição dos "Trilhos d´Esmeriz", organizada pelo Centro Social da Paróquia de Esmeriz, pretende reunir o maior número de participantes e proporcionar a todos um dia de aventura e convívio fantástico à semelhança do que aconteceu no 1º passeio.

Sem descurar a principal razão que está por trás deste passeio, a chama da solidariedade social deverá brilhar novamente fazendo reverter para o Centro Social da Paróquia de Esmeriz os donativos (valor da inscrição) angariados.
Através deste desporto que reúne cada vez mais adeptos, procuramos reinventar formas de ajuda e precisamos de si e dos seus amigos para fazer com que a chama da solidariedade brilhe mais forte do que nunca nos "Trilhos d´Esmeriz".
Juntos vamos perceber que a força é feita da união.
-----
INFORMAÇÕES
Centro Social da Paróquia de Esmeriz
Largo da Igreja - Esmeriz
Vila Nova de Famalicão
HORÁRIOS
Levantamento de dorsais
Secretariado no CSPE
22/05 das 10h00 às 17h00
23/05 das 07h30 às 08h30

Loja FAMABIKE em Famalicão
21/05 e 22/05 em Horário de Abertura

Loja PROCYCLE em Braga
21/05 e 22/05 em Horário de Abertura

Concentração
07h30

Partida
09h00

CONTACTOS
966848500
252331630
trilhosdesmeriz@gmail.com
luismatosseguros@gmail.com
cspesmeriz@mail.telepac.pt

EVENTOS

PEDIDOS DE DIVULGAÇÃO

PEDIDOS DE DIVULGAÇÃO

FOTOGRAFIAS TIRADAS PELO MANUEL LOPES QUE ESTÃO SIMPLESMENTE ESPECTACULARES

TRILHOS D´ESMERIZ

O Centro Social da Paróquia de Esmeriz é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), com sede na Freguesia de Esmeriz, Concelho de Vila Nova de Famalicão. A nossa Missão é promover, num espírito de solidariedade humana, social e cristã, a satisfação das necessidades da população, promovendo em seu favor, várias iniciativas culturais, sociais e recreativas, dando particular atenção à família, infância e terceira idade e às pessoas /famílias mais carenciadas.
Presentemente, a necessidade de criar uma nova sala de pré-escolar tem-se intensificando no sentimento geral da população. Pretendemos assim responder às necessidades de várias famílias residentes em Esmeriz e freguesias circundantes do Concelho que não conseguem a integração dos seus filhos. Estamos solidários com essas famílias e sendo nós uma Instituição sem Fins Lucrativos e de Solidariedade Social iremos avançar com uma obra que nos acarretará muitos custos, mas garantirá a satisfação de muitas pessoas em vários domínios: familiar, social, emprego e educação.
O Passeio de BTT pelos Trilhos D'Esmeriz, é uma de algumas actividades organizadas com o objectivo de angariar verbas que permitirão criar esta nova sala sem tantos custos envolvidos. Precisamos assegurar a continuidade do percurso educativo destas crianças, aumentar a satisfação das famílias criando condições eficazes e capazes de responder às suas necessidades. A concretização desta actividade através de um desporto que cada vez mais adeptos tem reunido, é por si uma aventura no mundo da solidariedade social que convidamos a partilhar.

FOTOS EM PAULO MINISTRO (clique na imagem)