.

.

quarta-feira, 20 de março de 2013

Duatlo de Famalicão
O duatlo como derivativo do triatlo dá a ideia de ser algo mais soft. Mas não!! De soft só mesmo o nome.

Para alguém que nunca participou numa prova deste tipo, o grau de nervosismo era elevado. Quando lemos nervosismo também poderíamos ler loucura.
Com o aproximar da prova a loucura só poderia estar a aumentar.
Senão vejamos:
-Já não corria longas distâncias desde que larguei o futebol onze, há 10 anos;
-Estou mais velho cerca de 8 Kgs;
-Uma lesão latente que não me larga há 1 mês e o tratamento é: não correr!!!;
Qual o único fator a favor da minha participação:
-O percurso de BTT!!!
Logicamente, e pelo que acima se vê, o fator com maior peso ganhou, o BTT!:-)

Quando cheguei ao Parque da cidade o Paulo Machado Ruivo recebeu-me de braços abertos (até parecia que queria dizer..."ainda és mais tolo do que eu pensava"). Eu questionava, "Diz-me...como é que isto funciona?", ele ria e dizia "...não te preocupes, vais ver que vais gostar.!!! Vai ali ao secretariado e fala com o Alexandre."
O Alexandre lá me entregou o envelope que continha um chip, um dorsal com um elástico e um papel com o nº do meu dorsal,

procurei, procurei mas nada... nada de livro de instruções, o chip era para a Bike, mas a fita era muito grande, de repente olho para o lado e vejo alguém a colocá-lo junto ao tornozelo, primeiro dilema resolvido.
Agora era o papelinho com o nº, mais uma vez olho para o lado e lá está no espigão do selim, para identificar a Bike. Bem não foi difícil.
Peguei na bike e fui dar uma volta de reconhecimento ao percurso de corrida, que se ia desenrolar no parque, é um passeio que aconselho vivamente, vejam com os vossos olhos:


Fantástica zona.
Neste momento de descontração encontro Jorge Moniz, Francisco Carvalho, Miguel Vilhena, Bruno e muitos outros amigos do pedal. Estava igualmente toda a família Famabike, assim como aquele que viria a ser o meu fotógrafo de serviço, o Francisco Machado. :-)
Também encontrei o Eduardo Nuno Bernardino, que usava o jersey dos Trilhos D'Esmeriz, e aproveitamos para colocar a conversa em dia, assim como o Paulo Amorim que agora corre pela equipa dos ArrebentaKús mas de vez em quando faz uma perninha pelos Trilhos D'Esmeriz.


No Padock estavam instaladas as tendas da Famabike e da Evonutrition esta última simpaticamente oferecia a todos os participantes hidratação com os vários produtos disponíveis para o efeito.
E que jeito me fez aquele preparado que me colocaram na garrafa.
Fiz entrada da máquina no parque de transição e aqui senti que estava numa prova a doer tal eram as exigências dos árbitros e delegados técnicos da Federação Portuguesa de Triatlo.

Após passarmos uma primeira verificação técnica, passávamos por uma zona onde era feita a leitura do chip que estava no nosso pé, era-nos entregue um cesto para colocar as nossas coisas e tínhamos uns tripés para as nossas bikes onde as colocávamos a descansar. Estes tripés fazem-me lembrar o tripé idealizado para as 24h pela equipa dos Trilhos D'Esmeriz, ahahahahah.




Agora sim estava finalmente dentro da prova, não podia desistir. Apenas uma anomalia de maior é que me faria sair.
Neste momento todos já aqueciam para o atletismo, correndo!!
Eu lá me inseri na pista e fui correndo timidamente, mas definitivamente aquilo não é a minha área.
Chamaram para a partida e lá estava eu inserido em centenas de participantes pronto para sair.
Encontrei o Adriano Santos a documentar fotograficamente a prova. Não tivemos grande tempo para conversas já que tudo estava a ferver para partir mas ainda deu para registar o momento.

Da corrida, pouco vai ter esta crónica, porque os drops que encontrei no percurso asfaltado, não me mereceram reparos de maior. Aliás apenas devo dizer que a escolha do parque se revelou acertada e uma forma de envolver a população de Famalicão na festa do desporto.



Aproveito aqui para provocar o Paulo Machado Ruivo e os Amigos do Pedal, para o ano promover um "duatlo" de provas, sábado 3h de resistência, domingo duatlo. Aproveitando a mesma estrutura "mata-se" dois lagomorfos  de uma só cajadada. Mas é só uma ideia. ;-)
O percurso de BTT era o final de uma corrida penosa de 5km e a ganância de 20km em cima da bike, surtiu logo efeito, a velocidade com que saí do parque de transição, de pé a pedalar, até parecia que tinha que recuperar todos os 400 lugares que estavam à minha frente, e assim, fiz a primeira subida, que infelizmente não terminou no final dos 150m e continuou, mas tive que me sentar para não passar vergonhas. :-( 
Agora, dava para apreciar o percurso. Rodeado de conjuntos de habitações unifamiliares que terminavam numa ponte a atravessar a variante nascente de Famalicão. Aqui percebia-se que o  policiamento tinha uma presença significativa.
Percorríamos algumas zonas dos caminhos de santiago que desembocavam num bairro que antecedia a passagem da Autoestrada, para aquela que era a entrada em terrenos particulares. Aqui através de uma engenhosa plataforma em madeira (é só mimos, até alcatifa colocaram) descíamos para um caminho onde tínhamos um bttista disfarçado de fotógrafo, Francisco Machado e mais elementos da organização para passarmos em segurança.

Aqui conseguiamos percorrer um estradão em terra que terminava num singletrack que dava acesso a uma zona de vinhas inseridas na Quinta do Xisto

Aqui as castas são o Alvarinho, a Trajadura e o Loureiro, nota-se que estamos em plena Rota dos Vinhos Verdes, extensas vinhas cuja produção já deu e dá vinhos premiados nacional e internacionalmente.
A Travessia desta quinta era feita de trás para a frente iniciando junto a um tanque de reserva de água e terminava na entrada da quinta escoltados por árvores centenárias e que acabavam por relaxar em vez de estimular ( primeira explicação para a fraca prestação na prova de BTT).
Aqui estavam mais repórteres dos tomatubikers, na saída da quinta e entrada na Rua Padre António do Xisto era feita numa calma pedalada sobre o atento olhar dos Bombeiros.
Por falar em repórteres, o Padre António do Xisto seria um comentador do início do século, que usava a arte de escrever para estimular e cimentar picardias e rivalidades entre os de Negrelos e os de Aves, equivalente às rivalidades futebolísticas mas com inteligência, vejam o link abaixo de recortes de jornais de 1930:

"Entre ambos os Aves"

Textos simplesmente deliciosos, capazes de nos trabalhar o imaginário tal a forma como as palavras são utilizadas, conforme o exemplo abaixo:

"O meu amigo e colega padre Lemos a respeito da ciências filológica está muito atrasado, não pesca patavina, e não admira,porque os seus dicionários estão errados neste ponto ou são a sucata da biblioteca da Bruxa ou Moura Encantada de Valgas,com morada antiquíssima nessa freguesia. Decomponha como quiser, e dê-lhe a etimologia mais arguta que entender que com propriedade científica não consegue do Vizela fazer Avizela, rio mais pequeno (…)"

Mas voltando ao BTT fazíamos a referida estrada onde na descida atingíamos os 50km e começávamos a subir já em terra, virando para a direita entrando noutra quinta.
Que nas provas há muitos colegas que me ultrapassam, tudo bem, já estou habituado, o que não estou habituado é a ver um homem com uma pedalada feroz, em plena terra, com uma bicicleta de estrada, mas como se já não fosse difícil  ele achou por teria de dificultar mais e então ia com a roda da frente furada. Meus amigos aquilo deu-me uma força brutal, aquela imagem era um exemplo e logicamente comecei a andar muito mais rápido mas os meus músculos lembraram-me que não tinha a preparação daquele atleta.


Assim segui a minha prova sossegado e quase quieto. Entramos noutro aglomerado habitacional cortando para a direita, entramos nuns terrenos privados para realizar uma especial de Lama, ou seja o tempo estava de tal forma espetacular que a organização não quis que a gente se esquecesse que estávamos no inverno ainda. Esta zona obrigava a um esforço suplementar e a engraçadas manobras do género, "...caio, caio, não caio, afinal já caí!!". A categoria do calçado aqui era colocada à prova, sapatos e sapatilhas rafeiras de marcas desconhecidas quando iam ao chão ficavam cheias de lama, ... as de marcas caras mais conhecidas, algumas com valores de compra na ordem dos 200€ quando iam ao chão também ficavam cheias de lama, mas...ficavam mais leves... isto é dependendo da quantidade de lama que levavam. No meio disto tudo acho que o proprietário do terreno, este ano vai pagar menos IMI, a quantidade de terra, diga-se lama, que de lá saiu foi considerável. :-)

Daqui íamos para uma zona de fábricas abandonadas, estupenda! mas aqui vou dispensar apresentações vejam o vídeo:




No final desta zona passávamos por baixo da variante de Famalicão e chegava a terceira quinta com um zig zag, apoio verbal e para finalizar uma zona de rampa que até dava para saltar, não estivesse eu todo roto. Vejam o vídeo:




Assim a reta até à zona de transição era excelente para recuperar e ganhar forças para mais uma volta.
Chegado ao final da 2ª volta era de novo chegado o momento para começar a correr, "Tirem-me daqui!!" gritava silenciosamente, mas os meus músculos também gritavam, mas através de contrações involuntárias que me obrigaram a caminhar no início da última volta.
O objetivo de chegar ao fim estava a pouco mais de 2 km. Agora nem que tivesse que levar as duas pernas às costas eu estava determinado a terminar a prova.
No final fiz um vídeo da minha chegada, mas o cansaço era tanto que nem tive o cuidado de colocar a câmara na posição correta.
Para terminar a minha crónica devo desde já dizer que a organização já foi publicamente parabenizada pela qualidade e pelo rigor com que montou esta prova. Foi a minha primeira experiência e apesar de não ser o meu estilo de prova, pois não encontrei nenhum abastecimento de bolas de berlim a meio :-), acabou por ser muito interessante. O misto de sensações que me assaltaram principalmente pela mobilização popular e pela envolvência do local foi altamente positiva. Logicamente que a forma como vocês recebem os amigos, influencia a nossa opinião e por este motivo é sempre gratificante participar nos vossos eventos, mesmo não tendo bolas. ahahahahah.
Mais uma vez, Amigos do Pedal, estão de Parabéns.

Abraço XTR para todos.

1 comentário:

Eduardo disse...

Luís, amigo, Parabéns pela prova e pelo relato.

Recuei umas semanas e revivi momentos fantásticos.

Parabéns novamente aos AdP e, claro, já marquei presença na "nossa" maratona.

Companheiro do pedal, colocamos a conversa em dia nesse dia, fica combinado.

Força aos Trilhos D'Esmeriz que são 1 grupo com muita garra e união!

Abraço XTR (está pérola de saudação também te pertence ahahah)

Prémio Famabike para a Maior equipa

Vencedora da maior equipa foi a BCG.

TRILHOS D'ESMERIZ NO PROGRAMA DE RÁDIO GRANDES PEDALADAS

Os Trilhos D'Esmeriz têm agora um Jersey oficial.

Este Jersey foi resultado da parceria com a Pacto, todos os interessados em adquirir um Jersey podem fazê-lo através da inscrição no blog do evento.
www.trilhosdesmeriz.blogspot.com
ou através de um e-mail para luismatosseguros@gmail.com
preço a pagar pelo Jersey será de 13€ + iva
Poderão levantar o Jersey no secretariado ou para os pedidos que não seja possível a entrega antes do Passeio serão entregues no Centro Social da Paróquia de Esmeriz ou numa loja perto de si.

Inscrevam-se, Participem,

www.trilhosdesmeriz.blogspot.com

Um dos Brindes dos Trilhos D'Esmeriz 2012. Inscrevam-se.

Um dos Brindes dos Trilhos D'Esmeriz 2012. Inscrevam-se.
[CENTER]www.trilhosdesmeriz.blogspot.com

Tem surgido algumas questões relativamente à marcação do percurso e podemos desde já adiantar que o mesmo será todo fitado.

Por isso todos aqueles que não gostam de andar atrás de guias e não tem gps, podem inscrever-se nos Trilhos D'Esmeriz 2012, porque não se irão perder.

Inscrevam-se[/CENTER]
Foi já realizado o sorteio da bomba de ar.
O feliz contemplado foi o dorsal 9 - Joaquim Leitão Pereira do Biciatus
Parabéns
Durante a próxima semana vai ser contatado para levantar o prémio nas instalações da Famabike.

Inscrevam-se, Participem,

www.trilhosdesmeriz.blogspot.com

O título de Maior Equipa está actualmente com Os MarkitosBTT com 9 elementos inscritos.

O título de Maior Equipa está actualmente com Os MarkitosBTT com 9 elementos inscritos.

A CP leva-te aos III Passeio de BTT pelos Trilhos D'Esmeriz

Este ano a CP aceitou o nosso convite e aderiu a esta jornada de solidariedade, oferecendo algumas viagens de Braga e do Porto aos participantes neste passeio e que resolvam vir de comboio. Sem dúvida que este é o meio preferencial de quem faz da bicicleta o seu transporte. Nas longas distâncias e em substituição do automóvel, o transporte gratuito da bicicleta nos comboios da CP estimula a sua utilização.
A CP que aliada ao fato de promover esta mobilidade alternativa vai ajudar a promover este evento, idealizou também o cartaz abaixo para servir esse propósito.

A CP leva-te aos Trilhos D'Esmeriz 2012

III Passeio pelos Trilhos D'Esmeriz 2012

AS INSCRIÇÕES ESTÃO ABERTAS PARA III PASSEIO DE BTT PELOS TRILHOS D'ESMERIZ 2012

Trilhos D'Esmeriz 2012


Mais uma vez o ForumBTT é parceiro nesta nossa iniciativa. Muito Obrigado.
Em 2010 foi assim:

FOTOGRAFIAS

As fotos que estão disponíveis, poderão ser descarregadas, a resolução disponivel dá para fazer fotos 10x15. Se alguém estiver interessado em tamanhos superiores poderá contactar os Fotografos, Paula Moreira e Filipe Ezequiel. Os valores das fotos encomendadas serão fornecidos pelos fotografos, não tendo nesta situação o CSPEsmeriz qualquer intervenção.
Pelo trabalho apresentado só podemos estar agradecidos a esta equipa, que de uma forma solidária ofereceu-nos as fotografias disponibilizadas no site. O trabalho destes amantes das fotos não se cingiu ao domingo mas também no sábado estiveram a percorrer os trilhos para encontrarem os melhores sitios.
Bem hajam.

Veja as Fotos dos Trilhos D'Esmeriz 2010

Fotografias da Paula Moreira e do Filipe Ezequiel

Pesquisar neste blogue

Click no dorsal para dar a sua opinião

Para saber as novidades click na imagem

PASSEIO DE BTT BRAGA 2011 - FOTOS

Trilhos D'Esmeriz

Os Trilhos D'Esmeriz foram o mote para a criação deste blog em 2008, em 2009 esteve de licença sabática e em 2010 foi novamente reactivado e remodelado para de novo apoiar a prova que se realizou em Maio deste ano. Agora que já passaram 6 meses após a prova, este site merece que seja divulgada alguma actividade em que os membros organizadores, patrocinadores e amigos que ajudaram à realização do evento participem.

Saudações XTR para todos.
LM

HISTÓRIA DO CAMINHO PRIMITIVO

O Caminho Primitivo, utilizado pelos devotos início do Principado das Astúrias recém-formado, surge como a primeira rota de peregrinação a Compostela.

O Rei Alfonso II el Casto fez a peregrinação desde Oviedo até Santiago no início do século IX por este caminho. Este monarca foi fundamental para a confirmação da origem dos restos humanos em Compostela e fundou a primeira basílica para o culto do Apóstolo. Contribuiu ao mesmo tempo realizando doações e promoveu a criação da primeira comunidade monástica destinada para a adoração do santuário de Santiago.

A cidade de Oviedo, foi o ponto de partida do Caminho Primitivo. A partir desta cidade o caminho era seguro e frequentado e o status só mudou quando Leon se estabeleceu no século X como a capital do reino e acolhendo o presente caminho francês. Entretanto, desde que o valor espiritual desse percurso como uma rota alternativa permaneceu principalmente devido as relíquias da catedral de San Salvador de Oviedo, "Quem vai visitar Santiago e não visita Salvador, vai a casa do criador e não visita o seu senhor", se dizia desde a Idade Média e da Basílica de Lugo com a sua exposição permanente do Santíssimo Sacramento.

Os numerosos hospitais se estabeleceram ao longo de 369 quilómetros deste caminho mostram a sua importância. Eles serviram fundamentalmente para apoiar o peregrino pois se veja obrigado a atravessar zonas de extrema dureza geográfica e climática.

Embora a rota original é Oviedo a Compostela, nós apresentamos a opção de Leon a Oviedo (tomadas pelos peregrinos para visitar San Salvador de Oviedo): Leon, Pola de Gordon, Arbas, Casa Tibigracias, a Ponte Fierros, Campomanes, Pola de Lena, Olloniego, La Manjoya, Oviedo, El Escamplero, San Juan de Villapañada, Salas, Tineo, Pola de Allande, Grandas de Salime, Fonsagrada, Cádavo, Castroverde, Lugo, Palas de Rei, Melide, Arzúa, Arca, Santiago de Compostela (http://galicia.costasur.com/pt/camnio-original.html).
Caros amigos

Os Trilhos D'Esmeriz irão ser percorridos por várias localidades do Concelho de Famalicão e irão existir 2 percursos.

Percurso de 40Km
Dificuldade Fisica/Técnica 4/3
Este percurso será roda livre e orientação por GPS.
Neste percurso poderão participar Individualmente ou preferencialmente em Equipa/Grupo, é obrigatório pelo menos um dos elementos da Equipa/Grupo ter GPS.
Para todos os participantes que não tenham GPS mas queiram participar neste percurso, serão formados grupos de 20 que serão guiados pelo staff da Organização.
Este percurso pode ser feito com o intuito de conseguir reduzir o tempo dos trail markers que está em 2h45m, ou com intuito de usufruir de uma boa domingueira sem stress.

Percurso de 28km
Dificuldade Fisica/Técnica 3/3
Este percurso será guiado, a ritmo de passeio de domingo com reagrupamentos.


Participem, inscrevam-se o CSPEsmeriz agradece.
Saudações Todo Terreno para todos

A OrganizaçãoCSPEsmeriz

INSCRIÇÕES

DONATIVO MINIMO
10,00€
Poderá ser efectuada a inscrição e o pagamento nos seguintes locais:
CENTRO SOCIAL DA PAROQUIA DE ESMERIZ
Vila Nova de Famalicão
FAMABIKE
Vila Nova de Famalicão
PROCYCLE
Braga
Incluí:
Logistica
Assistência técnica
Abastecimento
Brindes
Reforço alimentar final

Opção:
SEGURO 2,50€
Trilhos D'Esmeriz
A segunda edição dos "Trilhos d´Esmeriz", organizada pelo Centro Social da Paróquia de Esmeriz, pretende reunir o maior número de participantes e proporcionar a todos um dia de aventura e convívio fantástico à semelhança do que aconteceu no 1º passeio.

Sem descurar a principal razão que está por trás deste passeio, a chama da solidariedade social deverá brilhar novamente fazendo reverter para o Centro Social da Paróquia de Esmeriz os donativos (valor da inscrição) angariados.
Através deste desporto que reúne cada vez mais adeptos, procuramos reinventar formas de ajuda e precisamos de si e dos seus amigos para fazer com que a chama da solidariedade brilhe mais forte do que nunca nos "Trilhos d´Esmeriz".
Juntos vamos perceber que a força é feita da união.
-----
INFORMAÇÕES
Centro Social da Paróquia de Esmeriz
Largo da Igreja - Esmeriz
Vila Nova de Famalicão
HORÁRIOS
Levantamento de dorsais
Secretariado no CSPE
22/05 das 10h00 às 17h00
23/05 das 07h30 às 08h30

Loja FAMABIKE em Famalicão
21/05 e 22/05 em Horário de Abertura

Loja PROCYCLE em Braga
21/05 e 22/05 em Horário de Abertura

Concentração
07h30

Partida
09h00

CONTACTOS
966848500
252331630
trilhosdesmeriz@gmail.com
luismatosseguros@gmail.com
cspesmeriz@mail.telepac.pt

EVENTOS

PEDIDOS DE DIVULGAÇÃO

PEDIDOS DE DIVULGAÇÃO

FOTOGRAFIAS TIRADAS PELO MANUEL LOPES QUE ESTÃO SIMPLESMENTE ESPECTACULARES

TRILHOS D´ESMERIZ

O Centro Social da Paróquia de Esmeriz é uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), com sede na Freguesia de Esmeriz, Concelho de Vila Nova de Famalicão. A nossa Missão é promover, num espírito de solidariedade humana, social e cristã, a satisfação das necessidades da população, promovendo em seu favor, várias iniciativas culturais, sociais e recreativas, dando particular atenção à família, infância e terceira idade e às pessoas /famílias mais carenciadas.
Presentemente, a necessidade de criar uma nova sala de pré-escolar tem-se intensificando no sentimento geral da população. Pretendemos assim responder às necessidades de várias famílias residentes em Esmeriz e freguesias circundantes do Concelho que não conseguem a integração dos seus filhos. Estamos solidários com essas famílias e sendo nós uma Instituição sem Fins Lucrativos e de Solidariedade Social iremos avançar com uma obra que nos acarretará muitos custos, mas garantirá a satisfação de muitas pessoas em vários domínios: familiar, social, emprego e educação.
O Passeio de BTT pelos Trilhos D'Esmeriz, é uma de algumas actividades organizadas com o objectivo de angariar verbas que permitirão criar esta nova sala sem tantos custos envolvidos. Precisamos assegurar a continuidade do percurso educativo destas crianças, aumentar a satisfação das famílias criando condições eficazes e capazes de responder às suas necessidades. A concretização desta actividade através de um desporto que cada vez mais adeptos tem reunido, é por si uma aventura no mundo da solidariedade social que convidamos a partilhar.

FOTOS EM PAULO MINISTRO (clique na imagem)